SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número38ALTERIDADE E SOCIABILIDADE KAXINAUÁ: PERSPECTIVAS DE UMA ANTROPOLOGIA DA VIDA DIÁRIASobre a autonomia das novas identidades coletivas: alguns problemas teóricos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 0102-6909versão On-line ISSN 1806-9053

Resumo

FREITAS, Renan Springer de. Em busca da Sociologia não paroquial. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 1998, vol.13, n.38, pp.-. ISSN 1806-9053.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69091998000300009.

O artigo desenvolve o argumento de que a sociologia do conhecimento de matriz wittgensteiniana, que se desenvolveu nos últimos 30 anos a partir da obra seminal de Thomas Kuhn, e que tem em autores como David Bloor e Bruno Latour seus principais expoentes, está no caminho errado ao supor que o que há para ser investigado a respeito do conhecimento são as maneiras pelas quais as pessoas chegam a algum acordo sobre em que acreditar, e que o que há de importante em relação às teorias científicas é o fato de haver algumas pessoas convencidas de sua validade. Tais premissas desviam a atenção do fato muito importante de que as teorias científicas exibem uma trajetória própria ao longo do tempo, passível de ser reconstruída racionalmente.

Palavras-chave : Sociologia paroquial; Ironia sociológica; Conhecimento científico; Controvérsias científicas; Trajetória de teorias.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons