SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número56A eleição presidencial de 2002: a decisão do voto na região da grande São PauloA representação política dos estados na federação brasileira índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 0102-6909versão On-line ISSN 1806-9053

Resumo

MOUTINHO, Laura. Condenados pelo desejo? Razões de estado na África do Sul. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2004, vol.19, n.56, pp.95-112. ISSN 0102-6909.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69092004000300007.

O objetivo deste artigo é analisar a inter-relação entre "raça", gênero e desejo erótico "inter-racial" na África do Sul, a partir do estudo de alguns casos enquadrados na Immorality Act - lei que proibia o intercurso carnal "inter-racial" na era do apartheid. Na África do Sul os relacionamentos afetivo-sexuais "inter-raciais" foram regulados (e organizados) explicitamente por uma legislação específica, constituída sob a lógica de uma razão de Estado. Meu objetivo é ajustar o foco para a percepção de "raça" que preside esse empreendimento, assim como dar visibilidade à importância das assimetrias de gênero e do desejo erótico "inter-racial", que surgem no centro do palco das proibições fundantes do regime do apartheid. Olhar contrastivamente para a África do Sul permitirá, ao final da análise, entrever alguns pontos cegos da ideologia brasileira no que tange às questão relativas à "raça", ao gênero e à sexualidade.

Palavras-chave : Raça e sexualidade; Gênero e raça; Raça [direito e sexualidade]; Erotismo; Raça [nação e sexualidade].

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons