SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número62Gramsci, o capital supranacional e o novo teorema da políticaProblemas para a atividade internacional das unidades subnacionais: estados e municípios brasileiros índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 0102-6909versão On-line ISSN 1806-9053

Resumo

NOUR, Soraya  e  FATH, Thorsten. Entre multitude e mundo da vida: a crítica de Hardt e Negri a Habermas. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2006, vol.21, n.62, pp.115-125. ISSN 0102-6909.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69092006000300009.

Este artigo confronta a tentativa habermasiana de dar continuidade ao projeto racionalista da modernidade com a crítica de Michael Hardt e Antonio Negri de que este projeto se torna obsoleto na atual época pós-moderna, dominada pelo "Império". De início, trata-se de uma crítica desses autores à concepção habermasiana de racionalidade e práxis: não há razão comunicativa (contraposta à razão estratégica) que não seja instrumentalizada pelo Império. Em seguida, uma crítica à teoria habermasiana de sociedade: não há mundo da vida (contraposto ao sistema) que não seja tomado pelo Império. Por fim, Hardt e Negri criticam a noção de transformação histórica: não o progresso nas instituições e na constituição formal, mas apenas a força vital da multitude - o poder constituinte, articulado conforme a constituição material da sociedade - pode provocar rupturas na história.

Palavras-chave : Império; Modernidade; Capitalismo; Ação comunicativa; Multitude.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons