SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número66Rompendo fronteiras: a cidade do samba no Rio de JaneiroDe Lévi-Strauss a M.A.U.S.S. - Movimento antiutilitarista nas ciências sociais: itinerários do dom índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 0102-6909versão On-line ISSN 1806-9053

Resumo

GRISOTTI, Márcia. A construção dos fatos científicos e a existência dos vetores de doenças. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2008, vol.23, n.66, pp.93-103. ISSN 0102-6909.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69092008000100006.

Este artigo analisa as diferenças entre a construção do discurso científico e os objetos da ciência, tendo como parâmetro a reflexão epistemológica de dois estudos: a obra de Latour e Woolgar (1997), que defende a tese de uma natureza socialmente construída dos fatos científicos, e a obra de Delaporte (1999), que analisa as condições que tornaram possível a constituição da doença de Chagas no Brasil. Posteriormente, apontam-se os limites da abordagem construtivista a partir da questão central de como lidar com objetos e fenômenos desconhecidos (não classificados, ou construídos cientificamente), como certos tipos de organismos ou de seres "não-humanos", que nos colocam em situações reais, por exemplo, de doenças e, às vezes, de morte.

Palavras-chave : Construção social das doenças; Vetores de doenças; Construtivismo; História da ciência; Doença de Chagas.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons