SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número77A despolitização da democracia liberal no pensamento de Carl SchmittEscândalos, tsunamis e marolas: apontamentos e desapontamentos sobre um traço recorrente da atualidade índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão On-line ISSN 1806-9053

Resumo

GAMA NETO, Ricardo Borges. Plano real, privatização dos bancos estaduais e reeleição. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2011, vol.26, n.77, pp.129-150. ISSN 1806-9053.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69092011000300012.

Este artigo procura explicar as transformações nas relações federativas, ocorridas no primeiro governo Fernando Henrique Cardoso. De acordo com a literatura do federalismo, durante o processo de redemocratização, os governadores de estado tornaram-se atores importantes, adquirindo extensos poderes de veto às ações do Executivo federal, especialmente às destinadas ao controle da crise econômica. Entretanto, o governo FHC foi capaz de estabilizar a economia e recentralizar parte das relações federativas. Como isto foi possível? A hipótese deste trabalho é que as dificuldades trazidas pelo Plano Real, as regras das dívidas estaduais e a reeleição aos cargos executivos mudaram as preferências das elites políticas estaduais, tornando atrativa para os governadores de estado a privatização das instituições financeiras estaduais, o que, no final, permitiu ao governo federal recentralizar parte das relações federativas brasileiras

Palavras-chave : Federalismo brasileiro; Plano Real; Privatização; Reeleição; Governo Fernando Henrique Cardoso.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons