SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número82Um clássico por amadurecimento: Raízes do BrasilDa fisiologia à sociologia?: Elementos para uma revisão da história teórica da sociologia sistêmica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 0102-6909

Resumo

BRASIL JR., Antonio. Linhas retas ou labirintos?: A tradução da sociologia da modernização nos textos de Florestan Fernandes e de Gino Germani (1960-1970). Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2013, vol.28, n.82, pp.141-163. ISSN 0102-6909.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69092013000200009.

Neste artigo, analisaremos como Florestan Fernandes e Gino Germani, ao traduzirem a sociologia da modernização norte-americana às especificidades das sociedades brasileira e argentina, respectivamente, conseguiram realizar sínteses teóricas criativas. A fim de divisar este potencial teórico, contrastaremos as formulações desses dois autores com os argumentos de Talcott Parsons, figura fundamental na sistematização da sociologia da modernização. Entendendo o processo de tradução como um fenômeno intelectual dinâmico, recuperamos os principais textos de Fernandes, Germani e Parsons dos anos de 1960-1970, período decisivo no qual foram ganhando clareza os deslocamentos recíprocos entre as suas teorizações.

Palavras-chave : Pensamento social; Sociologia do desenvolvimento; Florestan Fernandes; Gino Germani; Talcott Parsons.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons