SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número83Modernidade periférica e descolonização epistêmica: a contribuição do marxismo paulistaDiscursos sobre o feminino: um mapeamento dos programas eleitorais de Dilma Rousseff índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 0102-6909

Resumo

MINELLA, Ary Cesar. Análise de redes sociais, classes sociais e marxismo. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2013, vol.28, n.83, pp.185-194. ISSN 0102-6909.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69092013000300012.

A perspectiva da Análise de Redes Sociais, também conhecida como análise estrutural, constitui atualmente um espaço para o qual confluem várias disciplinas e tradições intelectuais com diferentes enfoques teóricos e reúne autores e instituições com interesses muito diversos. Avaliada como uma metodologia específica para o estudo das relações sociais, este trabalho examina os alcances e os limites desta perspectiva para analisar as classes sociais e a pertinência de sua relação com a tradição teórica marxista. A partir de revisão bibliográfica e dos resultados de pesquisas empíricas próprias sobre os banqueiros na América Latina, considera-se que existe um caminho promissor na relação entre a análise ancorada no marxismo e o enfoque de redes sociais, concebida especialmente como uma metodologia para o exame de dados relacionais, tradição tão cara à concepção marxista.

Palavras-chave : Análise de redes sociais; Classes sociais; Marxismo; Análise estrutural; Banqueiros na América Latina.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons