SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número97O COMITÊ DE ARTICULAÇÃO FEDERATIVA NO GOVERNO LULA: OS PERCALÇOS DA COOPERAÇÃO TERRITORIAL índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 0102-6909versão On-line ISSN 1806-9053

Resumo

MATORY, J. Lorand. MARX, FREUD, E OS DEUSES QUE OS NEGROS FAZEM: A TEORIA SOCIAL EUROPEIA E O FETICHE DA VIDA REAL. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2018, vol.33, n.97, e339701.  Epub 10-Jul-2018. ISSN 0102-6909.  http://dx.doi.org/10.1590/339701/2018.

Desde o encontro entre os comerciantes africanos e europeus na Costa da Guiné no início da modernidade, o termo “fetiche” faz analogia entre supostos distúrbios do pensamento europeu e deuses africanos. Estes deuses, porém, têm uma lógica própria que dispõe de tanta razão – dada a posição de seus seguidores na economia do Atlântico – quanto as teorias de Marx e Freud, diferentes em certos aspectos mas igualmente influenciados pelo posicionamento dos seus expoentes. Esta palestra oferece uma nova perspectiva das raízes sociais destas compreensões africanas e europeias – que são simultâneas – sobre o conceito de ação coletiva, elucidando a relação da teoria social europeia com o racismo sofrido tanto por africanos quanto por judeus assimilados.

Palavras-chave : Candomblé; Iorubá; Marx/marxismo; Freud/psicanálise; Fetiche.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )