SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número97O PEQUENO INVESTIDOR NA BOLSA BRASILEIRA: ASCENSÃO E QUEDA DE UM AGENTE ECONÔMICOA PECULIARIDADE DO MAQUIAVELISMO INGLÊS: DAS ORIGENS AO SÉCULO XVII índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 0102-6909versão On-line ISSN 1806-9053

Resumo

DUARTE, Luiz Fernando Dias. CIÊNCIAS HUMANAS E NEUROCIÊNCIAS: UM CONFRONTO CRÍTICO A PARTIR DE UM CONTEXTO EDUCACIONAL. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2018, vol.33, n.97, e339702.  Epub 08-Mar-2018. ISSN 0102-6909.  http://dx.doi.org/10.590/339702/2018.

A antropologia contemporânea tem se aberto com grande entusiasmo para uma revisão das bases tradicionais da oposição entre “natureza” e “cultura”, seguindo tendências antirrepresentacionalistas e hiperempiristas que se fundam em um conjunto complexo de argumentos filosóficos e éticos. Ao mesmo tempo, novas configurações das ciências naturais retomam os postulados mecanicistas originais dessa área. O vasto campo contemporâneo das neurociências tem sido pródigo em propostas materialistas deterministas, ao explorar a conexão cerebral da experiência humana com potentes recursos e ambições de grande envergadura. A coetaneidade desses movimentos sugere que se resuma em que se aproximam e se distinguem esses “naturalismos” biomédicos e antropológicos. Mas se trata aqui sobretudo de resumir os principais fios do diálogo tenso que se vai desenhando entre as posições características dos dois grandes campos, com importantes desafios para o empreendimento antropológico; tal como expresso nas exposições do recente Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

Palavras-chave : Neurociência; Museu; Ciência; Determinismo; Naturalismo.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf epdf )