SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número99POLÍTICAS PÚBLICAS E SUAS PÓS-VIDAS: MERECIMENTO E CIDADANIA HABITACIONAL NO BRASIL DA MOBILIDADE SOCIALGRAMSCI, CROCE E A HISTÓRIA POLÍTICA DOS INTELECTUAIS índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 0102-6909versão On-line ISSN 1806-9053

Resumo

RIFIOTIS, Fernanda Cruz. “EGRESSAS” DE SERVIÇOS DE ACOLHIMENTO E A INVENÇÃO DE NOVAS POSSIBILIDADES DE VIDA. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2019, vol.34, n.99, e349914.  Epub 10-Jan-2019. ISSN 0102-6909.  http://dx.doi.org/10.1590/349914/2019.

O artigo analisa os modos pelos quais jovens “egressas” de serviços de acolhimento institucional (abrigos, casas-lares) inventam novas possibilidades de vida, sob condições que a princípio reforçariam sua vulnerabilidade e falta de potência. A análise tem como base a etnografia realizada sobre as experiências de desinstitucionalização de jovens de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul entre 2010 e 2013. As experiências de desinstitucionalização dessas jovens poderiam ser pensadas a partir das lacunas deixadas pelas políticas de proteção após o desacolhimento. No entanto, por mais que essas experiências sejam marcadas por “uma espécie de improvisação contínua”, tal dinâmica revela mais do que uma simples “tática de sobrevivência”. Assim, a proposta é pensar esses modos de vida com base na chave analítica da invenção (Roy Wagner). Dentre as vias para a invenção, destacam-se o cuidado com os filhos, as maneiras como subvertem os modos de ação das políticas assistenciais e a descoberta do que sabem e gostam de fazer.

Palavras-chave : Jovens “egressas”; Invenção; Serviços de acolhimento institucional; Políticas públicas.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )