SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue2Antioxidant effects of xanthones isolated from Leiothrix species (Eriocaulaceae)Medicinal plants from herb sellers operating in downtown Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Farmacognosia

Print version ISSN 0102-695X

Abstract

PRESIBELLA, M. M.; SANTOS, C. A. M.  and  WEFFORT-SANTOS, A. M.. Influência de extratos hidroetanólicos de plantas medicinais sobre a quimiotaxia de leucócitos humanos. Rev. bras. farmacogn. [online]. 2003, vol.13, n.2, pp. 75-82. ISSN 0102-695X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-695X2003000200003.

Vários métodos in vitro têm sido empregados para a investigação das atividades biológicas de plantas usadas na medicina popular para o tratamento de processos inflamatórios. Neste trabalho, investigou-se a influência dos extratos hidroetanólicos de Rauvolfia sellowii Muell. Arg, Hybanthus bigibbosus (St.-Hil) Hassler e Anchieta pyrifolia (Mart.) G. Don, conhecidas popularmente como pau-pra-tudo, canela-de-veado e cipó-suma, respectivamente, sobre a quimiotaxia de leucócitos humanos, estimulados a migrar contra um gradiente de caseína, utilizando-se o método de Boyden. A dexametasona foi utilizada como substância de referência da inibição da quimiotaxia leucocitária. Os resultados demonstraram efeito inibitório significativo de todos os extratos das plantas testadas, sobre a migração de polimorfonucleares, induzida por caseína. Entretanto, essa atividade variou de intensidade conforme a concentração e a espécie estudada. Efeitos máximos foram observados, nas concentrações de 1000, 10 e 1µg/ml com os extratos de pau-pra-tudo, canela-de-veado e cipó-suma, respectivamente, com migração de 81,6±3,9%; 85,4±2,4% e 91,7±2,2% dos polimorfonucleares, enquanto que, com a dexametasona, este efeito foi de 70,3±5,9%. Embora estudos mais aprofundados sejam necessários, os resultados apresentados podem servir como base preliminar de dados, contribuindo para esclarecer o mecanismo da atividade antiinflamatória atribuída às essas plantas na medicina caseira.

Keywords : Rauvolfia sellowii; Hybanthus bigibbosus; Anchieta pyrifolia; plantas medicinais; migração leucocitária; caseína; inflamação; quimiotaxia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese