SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 issue3The genus Mansoa (Bignoniaceae): a source of organosulfur compounds author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Farmacognosia

Print version ISSN 0102-695X

Abstract

USTULIN, Mirella et al. Plantas medicinais comercializadas no Mercado Municipal de Campo Grande-MS. Rev. bras. farmacogn. [online]. 2009, vol.19, n.3, pp. 805-813. ISSN 0102-695X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-695X2009000500026.

O objetivo do presente trabalho foi realizar um levantamento etnofarmacológico das principais espécies vegetais comercializadas no Mercado Municipal de Campo Grande (MS). O estudo foi realizado entre agosto de 2002 e agosto de 2003, através de entrevistas com os raizeiros. Cerca de 117 espécies foram citadas. Foram selecionadas as plantas dos biomas Cerrado e Pantanal e dessas 34 espécies foram adquiridas. Das plantas adquiridas 22 foram identificadas botanicamente, pois o material das outras foi deficiente para determinação até espécie. Das plantas identifificadas, somente dez são típicas do cerrado, podendo-se citar a Curatella americana, Guazuma ulmifolia, Maclura tinctoria e Stryphnodendron obovatum. A família com o maior número de citação foi Asteraceae, seguida de Moraceae, Sterculiaceae e Leguminosae. A parte das plantas mais utilizada é a folha, preparada principalmente como infusão. A indicação terapêutica mais citada foi como cicatrizante, no tratamento de feridas e dores reumáticas. Grande parte das espécies têm indicação de utilização popular para várias patologias e a maioria das espécies (65,2%) não teve qualquer estudo farmacológico que confirmasse a indicação popular. Somente oito espécies (34,8%) tiveram alguma atividade confirmada na literatura.

Keywords : Plantas medicinais; etnofarmacologia; Campo Grande-MS.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese