SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.2 número2Fotodesbridamento de válvulas aórticas calcificadas com laser de CO2Análise de fatores pré e per-operatórios determinantes do resultado cirúrgico da tetralogia de Fallot índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular

versão impressa ISSN 0102-7638

Resumo

MATTOS, Luiz Alberto et al. Revascularização cirúrgica após reperfusão no infarto agudo do miocárdio. Rev Bras Cir Cardiovasc [online]. 1987, vol.2, n.2, pp. 98-101. ISSN 0102-7638.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76381987000200003.

A cirurgia de revascularização do miocárdio (CRM) é freqüentemente empregada como método complementar no tratamento da lesão coronária residual, após a reperfusão, no infarto agudo do miocárdio (IAM). Pode ser feita tanto na fase aguda como tardiamente. Neste trabalho, são analisados os resultados obtidos em 45/159 (28%) pacientes (p) submetidos a CRM após reperfusão miocárdica, com sucesso. Foram divididos em dois grupos, segundo o método de reperfusão utilizado: I) 27 (60%) reperfundidos com estreptoquinase (STK), sendo intracoronária em 22 (81%) e intravenosa em 5 (18%); II) 18 (40%) reperfundidos através da angioplastia coronária (AC), isolada em 10 (55%) e precedida de STK em 8 (45%). Estes pacientes foram analisados quanto ao momento da cirurgia, à evoluão clínica, reestudos angiográficos, avaliação da função ventricular e óbitos. Os mesmos foram seguidos num período de 2 a 55 meses. Os autores discutem os achados encontrados, assim como a capacidade da CRM de complementar a reperfusão, com sucesso, no IAM.

Palavras-chave : infarto do miocárdio [cirurgia]; revascularização do miocárdio [cirurgia].

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português