SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue3Revascularização completa do miocárdio com uso exclusivo de enxertos arteriaisValor da oximetria de pulso na avaliação da perfusão da mão para retirada da artéria radial: O teste de Allen é satisfatório? author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular

Print version ISSN 0102-7638

Abstract

BRAILE, Domingo M. et al. Revascularização do miocárdio com cirurgia minimamente invasiva (MIDCAB): resultados em 46 pacientes. Rev Bras Cir Cardiovasc [online]. 1998, vol.13, n.3 ISSN 0102-7638.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76381998000300002.

Objetivo: Apresentar a experiência com a realização de revascularização do miocárdio com técnica minimamente invasiva, via minitoratocotomia anterior esquerda sem circulação extracorpórea (MIDCAB). Casuística e Métodos: 46 pacientes foram submetidos a MIDCAB de fevereiro de 1997 a janeiro de 1998. Todos eram portadores de doença obstrutiva na porção proximal do ramo interventricular anterior (RIA). A técnica consistiu em pequena incisão, de cerca de 8,0 cm, transversal, na região inframamária esquerda, obtendo-se fácil acesso para dissecção da artéria torácica interna (ATI) e posterior anastomose com o RIA. A avaliação dos resultados foi feita com controle clínico, laboratorial e angiográfico. Resultados: O tempo médio de operação foi de 2 horas, com cerca de 18 horas de internação na UTI e permanência hospitalar máxima de 5 dias. Não ocorreram óbitos intra-operatórios. Houve 1 caso de morte súbita após alta (15º PO). Os pacientes acompanhados ambulatorialmente não referiram dor anginosa. Documentou-se 4 casos de oclusão da ATI e 2 estenoses do RIA pós anastomose, provavelmente decorrentes da bandagem desse vaso durante o procedimento. Não houve correlação entre níveis de troponina-I e oclusão do enxerto. Verificou-se, porém, que os níveis de troponina I dos pacientes submetidos à MIDCAB foram significativamente menores que no procedimento convencional. Não ocorreram complicações clínicas de significância. Conclusão: A MIDCAB demonstrou ser procedimento útil e de baixa morbidade e mortalidade, com possibilidade de menor permanência hospitalar e conseqüente menor custo. Os baixos níveis sangüíneos de troponina I indicam menor sofrimento miocárdico com o procedimento.

Keywords : Revascularização miocárdica [métodos]; Procedimentos cirúrgicos minimamente invasivos.

        · abstract in English     · text in Portuguese