SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 issue1Health-related quality of life in patients with Chagas' cardiomiopathy and complete atrioventricular block at elective pulse generator replacement: effects of pacing mode upgraded from VVI to DDDOff-pump coronary artery bypass with multiple arterial conduits author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular

Print version ISSN 0102-7638

Abstract

GOMES, Walter J. et al. Revascularização da artéria marginal com uso da artéria torácica interna direita pediculada retroaórtica sem circulação extracorpórea. Rev Bras Cir Cardiovasc [online]. 2005, vol.20, n.1, pp. 33-38. ISSN 0102-7638.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76382005000100009.

OBJETIVO: A revascularização miocárdica (RM) sem circulação extracorpórea (CEC) tem demonstrado proporcionar redução da mortalidade e da morbidade. Também o uso bilateral das artérias torácicas internas (ATIs) pode oferecer benefício adicional, conferindo maior sobrevida. Apresentamos técnica de revascularização miocárdica utilizando ambas ATIs pediculadas, com a ATI direita (ATID), passada retroaórtica, para revascularizar os ramos da artéria circunflexa (ACx), sem CEC. MÉTODO: Foram estudados 26 pacientes submetidos à RM sem CEC, com enxertos bilaterais de ATIs, sendo a ATI esquerda (ATIE) dirigida para a artéria descendente anterior (ADA) e a ATID, pediculada através do seio transverso, anastomosada aos ramos da ACx. Foram analisados 21 pacientes do sexo masculino e cinco do feminino, a idade variou entre 42 e 74 anos. As co-morbidades associadas foram infarto do miocárdio prévio em 18 (69%) pacientes, diabetes mellitus em 10 (38%), insuficiência renal em quatro (7,7%) e AIDS em um (3,8%) doente. RESULTADOS: Nenhum paciente apresentou alteração de ECG ou elevação enzimática no pós-operatório. As pontes por paciente variaram de 2 a 4 (média de 3,0 pontes/paciente). Não houve infecção ou deiscência esternal. Um paciente apresentou AVC no 4º PO e faleceu. A permanência hospitalar pós-operatória variou entre 3 e 12 dias (média 5,8±2,0 dias). A duração do seguimento tardio foi de 2 a 38 meses. Não houve eventos cardiovasculares ou óbitos tardios. CONCLUSÕES: Esta técnica, possibilitando a revascularização dos ramos da artéria circunflexa com enxerto de ATI direita pediculada, sem uso de CEC, potencialmente amplia os benefícios da cirurgia de revascularização miocárdica.

Keywords : Revascularização miocárdica; Artérias mamárias; Anastomose mamário-coronária; Circulação extracorpórea.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese