SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue3Morphometrical quantification of Chlamydia pneumoniae and Mycoplasma pneumoniae in human atherosclerotic abdominal aortic aneurysmsLeft thoracotomy for reoperations in myocardium revascularization author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular

Print version ISSN 0102-7638

Abstract

AVILA NETO, Vicente et al. Efeitos da estimulação temporária atrial direita na prevenção da fibrilação atrial no pós-operatório de revascularização do miocárdio com circulação extracorpórea. Rev Bras Cir Cardiovasc [online]. 2007, vol.22, n.3, pp. 332-340. ISSN 0102-7638.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76382007000300010.

OBJETIVO: Avaliar os efeitos da estimulação atrial direita temporária na prevenção da fibrilação atrial no pósoperatório de revascularização do miocárdio com circulação extracorpórea e identificar os fatores de risco para o aparecimento dessa arritmia. MÉTODO: Estudamos 160 pacientes que, ao término da cirurgia de revascularização miocárdica, submeteram-se ao implante de eletrodos epicárdicos na parede lateral do átrio direito e foram randomizados em grupos não-estimulado (NE) e grupo com estímulo atrial direito (AD). O ritmo cardíaco foi monitorizado durante as 72 horas seguintes ao término da operação e as variáveis estudadas foram: a incidência de fibrilação atrial, os fatores de risco pré, intra e pós-operatórios para o seu aparecimento e eventos pósoperatórios. Resultados: Foram detectados 21 (13,1%) episódios de fibrilação atrial, sendo 20 no grupo NE e um no grupo submetido à estimulação do átrio direito (AD). O risco relativo para o desenvolvimento de fibrilação atrial foi de 0,18 (IC 95%= 0,05-0,60) para o grupo AD quando comparado ao grupo NE. A regressão logística identificou que as variáveis idade mais jovem, uso de beta-bloqueador no pré-operatório e presença da estimulação atrial direita estiveram associadas a uma menor razão de chances (odds ratio) para o surgimento de fibrilação atrial no pós-operatório. CONCLUSÕES: A estimulação atrial direita temporária reduziu a incidência de fibrilação atrial pós-operatória. A idade avançada e a não estimulação atrial foram fatores preditivos independentes para a ocorrência dessa arritmia.

Keywords : Estimulação cardíaca artificial; Fibrilação atrial; Revascularização miocárdica; Complicações pósoperatórias; Circulação extracorpórea.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese