SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue4Mitral valve repair with "Double Teflon" technique: 10-year resultsApproach of the pulmonary valve using right heart bypass and bicaval cannula: experimental study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular

Print version ISSN 0102-7638

Abstract

COSTA, Francisco et al. Operação de Ross com homoenxertos valvares decelularizados: resultados de médio prazo. Rev Bras Cir Cardiovasc [online]. 2007, vol.22, n.4, pp. 454-462. ISSN 0102-7638.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76382007000400012.

OBJETIVO: Avaliar os resultados de médio prazo do uso de homoenxertos decelularizados na Operação de Ross. MÉTODOS: Entre janeiro de 2003 e fevereiro de 2007, 68 pacientes foram submetidos à Operação de Ross com homoenxertos decelularizados. Quarenta e oito pacientes eram do sexo masculino, com idade media de 30,3±11,2 anos. A decelularização foi feita com Ácido Deoxicólico (DOA), em 35 casos, e com Dodecilsulfato de Sódio (SDS), em 33. Para a comparação dos gradientes, foram selecionados 68 pacientes pareados pela idade, e que usaram homoenxertos criopreservados. Todos os pacientes realizaram ecocardiograma antes da alta e estão sendo avaliados anualmente. Oito pacientes tiveram controle por ressonância nuclear. Em dois pacientes reoperados, foi possível fazer análise histológica de um segmento do conduto pulmonar. RESULTADOS: Houve um (1,4%) óbito imediato. Na evolução tardia, houve duas reoperações e um óbito. Os gradientes imediatos variaram de 4 a 29mmHg (m=10,3±5,5), e apresentaram elevação para 16,5± 12,2mmHg (min= 4, max = 45) aos 24 meses. Quando comparados com o grupo criopreservado, não houve diferenças significativas. Entretanto, houve tendência a melhores resultados em homoenxertos decelularizados com SDS após 12 meses de evolução. A análise histológica revelou reendotelização e repovoamento parcial da camada média com células autógenas. Não houve insuficiência pulmonar progressiva. Os dados de ressonância magnética demonstraram menor tendência de retração dos condutos decelularizados. CONCLUSÕES: O uso de homoenxertos decelularizados foi seguro, com bons resultados até quatro anos de evolução. Houve tendência a menores gradientes tardios nos homoenxertos decelularizados com SDS após 12 meses.

Keywords : Transplante homólogo; Engenharia tissular; Valva aórtica; Valvas cardíacas.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese