SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue4In vitro formation of capillary tubules from human umbilical cord blood cells with perspectives for therapeutic applicationPrevention of postoperative pericardial adhesions using thermal sterile carboxymethyl chitosan author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular

Print version ISSN 0102-7638

Abstract

FLORES, Daniela Marchiori et al. Resposta cronotrópica ao exercício após isolamento das veias pulmonares ou cirurgia de Cox-maze. Rev Bras Cir Cardiovasc [online]. 2008, vol.23, n.4, pp. 474-479. ISSN 0102-7638.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76382008000400004.

OBJETIVO: Avaliar a resposta cronotrópica ao exercício nos períodos pós-operatório imediato e tardio, após tratamento cirúrgico de fibrilação atrial e valva mitral por técnicas distintas. MÉTODOS: Estudo clínico prospectivo controlado, com amostra de 42 pacientes, portadores de fibrilação atrial crônica associada à valvulopatia mitral, submetidos a cirurgia pela técnica de isolamento de veias pulmonares (n=16), pela técnica do labirinto (Cox-maze modificado, sem uso de crioblação) (n=13), ambas com correção de valvulopatia mitral, ou para correção de valvulopatia isolada (n=13). As características clínicas pré-operatórias, indicações para cirurgia tipo e etiologia da lesão valvar foram semelhantes entre os três grupos. Os pacientes foram acompanhados em ambulatório e submetidos a testes ergométricos seriados. RESULTADOS: A resposta cronotrópica no pós-operatório imediato foi semelhante nos grupos analisados, em média 73,6% ± 12,3% da freqüência cardíaca máxima prevista. No grupo de isolamento das veias pulmonares, houve aumento de 64,4% ± 12,4% da freqüência cardíaca máxima, no pós-operatório imediato, para 78,9% ± 10,5% no 12º mês de pós-operatório (P=0,012). No grupo Cox-maze, a freqüência cardíaca máxima variou de 73,9% ± 11,14% para 78.8% ± 15,2% (P=1,000) e no grupo controle (apenas correção da valva mitral), de 67,2% ± 14,3% para 71,9% ± 12,9% (P=0,889). CONCLUSÃO: A atenuação pós-operatória imediata da resposta cronotrópica ao exercício foi semelhante no pós-operatório das três diferentes técnicas cirúrgicas. Houve melhora significativa da mesma, na evolução pós-operatória, no grupo de isolamento das veias pulmonares. Estes resultados sugerem que o procedimento de simples isolamento cirúrgico das veias pulmonares pode estar relacionado à melhor preservação do cronotropismo atrial.

Keywords : Fibrilação atrial; Procedimentos cirúrgicos cardíacos; Valva mitral; Frequência cardíaca.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese