SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue1Use of nefidipine and acute kidney injury incidence in postoperative of myocardial revascularization surgery with cardiopulmonary bypassSurgical biatrial ablation of atrial fibrillation: initial results author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular

Print version ISSN 0102-7638

Abstract

MOTA, Fabiane Almeida et al. Estudo comparativo de duas diferentes modalidades de analgesia controlada pelo paciente após cirurgia cardíaca. Rev Bras Cir Cardiovasc [online]. 2010, vol.25, n.1, pp. 38-44. ISSN 0102-7638.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76382010000100011.

INTRODUÇÃO: A dor aguda e intensa faz parte do cotidiano dos pacientes que realizam cirurgia cardíaca, e para o controle da dor, pode-se dispor da analgesia controlada pelo paciente (PCA -Patient controlled analgesia). OBJETIVO: Comparar a analgesia utilizando PCA sem infusão contínua com PCA mais infusão contínua de morfina no pós-operatório de cirurgia cardíaca e avaliar a intensidade dolorosa, consumo analgésico, número de solicitações analgésicas, satisfação e efeitos colaterais. MÉTODOS: Ensaio clínico randomizado em que foram estudados pacientes submetidos a cirurgias cardíacas, que utilizaram PCA com e sem infusão intravenosa de morfina. No pós-operatório, ao se extubar os pacientes, foi instalada PCA nas duas modalidades, conforme o sorteio. Intensidade dolorosa, consumo analgésico, número de solicitações analgésicas, satisfação e efeitos colaterais foram avaliados no momento da extubação e nas 6, 12, 18, 24 e 30 horas seguintes. RESULTADOS: Foram avaliados 100 pacientes, sendo 50 no grupo (A) que recebeu PCA sem infusão contínua de morfina, e 50 no grupo (B) que utilizou PCA com infusão contínua de morfina. Pacientes do grupo (B) consumiram mais morfina, solicitaram menos vezes, e ficaram mais satisfeitos com a analgesia. Não se observaram diferenças significantes entre os grupos quanto à intensidade da dor e aos efeitos colaterais. CONCLUSÕES: O controle da dor foi eficiente e similar em ambos os grupos estudados. A mesma eficácia de analgesia e o menor consumo de morfina sugerem que PCA sem infusão contínua de morfina seja a melhor opção no controle da dor no pós-operatório de cirurgia cardíaca.

Keywords : Analgesia Controlada pelo Paciente; Procedimentos cirúrgicos cardiovasculares; Cuidados pós-operatórios.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English