SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue3VEGF gene therapy for angiogenesis in refractory angina: phase I/II clinical trialTreatment of atrial fibrillation using ultrasonic cardiac ablation, during valvular heart surgery author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Cardiovascular Surgery

Print version ISSN 0102-7638

Abstract

GUEDES, Marco Antonio Vieira et al. Cirurgia valvar mitral via toracotomia ântero-lateral direita: a canulação aórtica é segura?. Rev Bras Cir Cardiovasc [online]. 2010, vol.25, n.3, pp.322-325. ISSN 0102-7638.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76382010000300007.

INTRODUÇÃO: A toracotomia ântero-lateral direita tem sido utilizada como uma alternativa para a abordagem cirúrgica da valva mitral. Nestes casos, a canulação femoral continua sendo utilizada, possibilitando a ocorrência de complicações. OBJETIVO: Descrever a técnica e os resultados do tratamento da valva mitral via toracotomia ântero-lateral direita, utilizando a canulação aórtica para instalação da circulação extracorpórea. MÉTODOS: Entre 1983 e 2008, 100 pacientes consecutivos, com média de idade 35 13 anos, 96 (96%) do sexo feminino, foram submetidos ao tratamento cirúrgico da valva mitral no InCor-HC-FMUSP, através da toracotomia ântero-lateral direita associada à canulação aórtica. Destes, 80 (80%) pacientes apresentavam etiologia reumática e 84 (84%) classe funcional III ou IV. RESULTADOS: Foram realizadas 45 (45%) comissurotomias, 38 (38%) plásticas, sete (7%) substituições da valva mitral, sete (7%) re-comissurotomias e três (3%) substituição de prótese mitral. Cirurgia conservadora foi realizada em 90 (90%) dos pacientes. O tempo médio de CEC e pinçamento foi 57 27 min e 39 19 min, respectivamente. Não ocorreram óbitos hospitalares, reoperações por sangramento ou conversão para esternotomia. Complicações intraoperatórias foram relacionadas à dissecção cardíaca (5%), principalmente nas reoperações (3%). As principais complicações pós-operatórias foram relacionadas ao sistema pulmonar (11%), seguidas de fibrilação atrial (10%), porém sem repercussões sistêmicas graves. A média de internação hospitalar foi de 8 3 dias. O seguimento foi 6.038 pacientes/mês. A sobrevida atuarial e livre de reoperação foi de 98,0 ± 1,9% e 81,4 ± 7,8% em 180 meses, respectivamente. CONCLUSÃO: A utilização da toracotomia ântero-lateral direita associada a canulação aórtica na abordagem cirúrgica da valva mitral é uma técnica simples, reprodutível e segura.

Keywords : Valva mitral; Circulação extracorpórea; Cirurgia torácica; Valvas cardíacas; Procedimentos cirúrgicos minimamente invasivos.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License