SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número1Anomalies of the atmospheric circulation at 500 and 1000 hpa associated with the dry period in Argentina from january 2003 to march 2004 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Meteorologia

versão impressa ISSN 0102-7786

Resumo

ALCANTARA, Clênia Rodrigues  e  SOUZA, Enio Pereira de. Uma teoria termodinâmica para brisas: teste utilizando simulações numéricas. Rev. bras. meteorol. [online]. 2008, vol.23, n.1, pp. 1-11. ISSN 0102-7786.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-77862008000100001.

O objetivo deste trabalho foi testar uma teoria termodinâmica em brisas marítimas-terrestres acopladas com brisas de vale-montanha através de simulações numéricas tridimensionais em uma região da costa leste do Nordeste Brasileiro, considerando a presença e a ausência da topografia. Embora o contraste de temperatura entre as superfícies seja importante na formação da brisa, a eficiência termodinâmica é fundamental na determinação da sua intensidade. Tem-se que a inclinação faz com que a diferença de pressão entre dois pontos fique maior durante o dia e menor durante a noite contribuindo para a formação de brisas marítimas mais intensas e de brisas terrestres menos intensas, respectivamente. A máxima queda de pressão ocorre por volta de três horas antes da máxima intensidade da brisa. Isso porque grande parte da energia disponibilizada para as circulações é gasta para vencer dissipação, principalmente, no período diurno, quando esses processos são realmente efetivos. Do ponto de vista puramente termodinâmico a inclinação da montanha atua para intensificar a brisa durante o dia e para enfraquecê-la durante a noite.

Palavras-chave : Brisa; Teorias Termodinâmicas; Trabalho de Expansão; BRAMS.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português