SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número1Escoamento atmosférico no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA): parte II - ensaios no túnel de vento índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Meteorologia

versão impressa ISSN 0102-7786versão On-line ISSN 1982-4351

Resumo

SILVA JUNIOR, Rosiberto Salustiano da; OLIVEIRA, Marcio Gledson Lopes de  e  ANDRADE, Maria de Fátima. Diferença de concentrações de ozônio, nox e hidrocarbonetos não metano durante período da semana e finais de semana, na região metropolitana de São Paulo. Rev. bras. meteorol. [online]. 2009, vol.24, n.1, pp.100-110. ISSN 1982-4351.  https://doi.org/10.1590/S0102-77862009000100010.

O ozônio e o material particulado inalável são os mais importantes poluentes do ar na região metropolitana de São Paulo (RMSP). Esta região possui em torno de 19 milhões de habitantes e aproximadamente 7 milhões de veículos registrados. O efeito final de semana sobre a concentração de ozônio, caracterizado por concentrações ozônio mais elevadas no fim de semana quando comparadas aos dias de semana, pode está relacionado às concentrações relativamente baixas dos precursores do ozônio tais como o óxido de nitrogênio (NOx) e os Hidrocarbonetos Não Metano (NMHC) nos finais de semana. As diferenças existentes entre as concentrações de ozônio nos períodos de fim de semana e dias da semana, foram obtidas a partir de analises médias dos dados horários da CETESB para o ano de 2004, foram estudados os precursores para a formação do ozônio troposférico, as variáveis meteorológicas e o perfil horário do trafego veicular para a RMSP. Devido a proximidade com as fontes de emissão a estação de Pinheiros apresentou maiores concentrações de NO e NO2 e maiores variações na concentração na comparação feita aos períodos. Com menos veículos circulando durante o período de final de semana e conseqüentemente menos emissão de poluentes, tem-se uma atmosfera mais limpa e menos concentração de NO e NO2, configurando uma situação mais favorável para a formação de ozônio troposférico, apesar da menor concentração de NO2. A proximidade da fonte de emissão de poluentes, auxiliados pela maior disponibilidade de radiação solar e a presença dos precursores da formação de ozônio, foram fatores condicionantes para a ocorrência do efeito final de semana.

Palavras-chave : Formação do Ozônio; Efeito final de semana.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons