SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue1A semiotic-phenomenological analysis of the self-reflexive messages of adult children of alcoholicsSocial psychology, community and contemporaneity author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

SILVA, Abelardo Vinagre da et al. Técnicas da carta-perdida como instrumento de pesquisa social: um estudo sobre preconceito e ajuda. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 1998, vol.11, n.1, pp. 117-134. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79721998000100007.

A técnica da carta perdida foi adaptada para o contexto cultural brasileiro. Trezentas cartas endereçadas e seladas, foram colocadas "por engano", simulando perda, nos pára-brisas de veículos em dois estacionamentos. Um bilhete anexo explicava que o autor se desencontrara do amigo, "dono do carro". O bilhete variou, dando a entender que seu autor era masculino ou feminino (fator 1); tinha características pessoais distintas: homossexual, negro ou grupo controle (fator 2); permitindo a possibilidade de contatos telefônicos, ou não (fator 3), num delineamento 2 x 3 x 2. Quem encontrava a carta, podia enviá-la (comportamento pró-social) ou descartá-la. Sessenta e um por cento das cartas foram enviadas. Nenhuma diferença significativa foi encontrada em função das características dos três grupos (controle, negro ou homossexual), de gênero, da interação destes fatores. A possibilidade de telefonar para o remetente, aumentou significativamente o envio de cartas. A técnica mostrou-se promissora por possibilitar, enquanto instrumento não-reativo, o estudo de preconceito e ajuda.

Keywords : técnica da carta perdida; preconceito; comportamento pro-social; ajuda.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese