SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 número3Crianças em situação de rua de Porto Alegre: um estudo descritivoO conhecimento ortográfico da criança no jogo da forca índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Psicologia: Reflexão e Crítica

versão impressa ISSN 0102-7972versão On-line ISSN 1678-7153

Resumo

RIVERO JOVER, Eliane; RICHTER, Ernesto Pacheco  e  SOUSA, Edson Luiz André de. Repetição e estilo em Almodóvar. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 1998, vol.11, n.3, pp.449-465. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79721998000300006.

A trajetória teórica de Freud o leva a considerar a repetição como um elemento estrutural do sujeito. Sendo a repetição inevitável, porque constituinte do ser humano, interessa-nos entender como esse fenômeno pode ser identificado e interpretado através de uma produção artística. A nossa tentativa, portanto, é de buscar o sujeito dentro do discurso do texto cinematográfico. Para tanto, analisaremos três filmes do diretor espanhol Pedro Almodóvar, identificando o que se repete dentro de cada obra e de uma obra para outra. A partir desse levantamento, acreditamos poder identificar o que se constitui no estilo do autor, conforme essa noção é entendida por Foucault. As obras analisadas serão Matador (1985), De Salto Alto (1991) e A Flor do meu Segredo (1995).

Palavras-chave : repetição; estilo; cinema; Almodóvar.

        · resumo em Inglês     · texto em Português

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons