SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue3Children victims of sexual abuse: some aspects observed in their developmentTeacher social skills in classroom: a case study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

NUNES, Deise Cardoso; CARRARO, Luciane; JOU, Graciela Inchausti de  and  SPERB, Tânia Mara. As crianças e o conceito de morte. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 1998, vol.11, n.3, pp. 579-590. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79721998000300015.

A maioria das pesquisas que estuda como as crianças elaboram o conceito de morte relacionam-no com o desenvolvimento cognitivo. No entanto, as experiências individuais da criança (Fávero e Salim, 1995) bem como a cultura, que coloca a sua disposição os aspectos formais que representam os eventos de cada sociedade (Bruner, 1990) e, portanto, também o evento da morte, têm sido reconhecidas como influências importantes na elaboração deste conceito. Com a finalidade de observar se essas influências estão presentes na elaboração da representação mental da morte, examinaram-se seis crianças pré-escolares, utilizando-se entrevistas semi-estruturadas. Também, seguindo a proposta de Fávero e Salim (1995), que entendem o desenho como uma atividade simbólica capaz de representar conteúdos mentais, pediu-se às crianças que desenhassem o que pensavam da morte. Os resultados do estudo mostram que, tanto a experiência da criança com relação à morte quanto as representações formais à disposição na cultura, estão presentes na elaboração conceitual que as crianças fazem da morte.

Keywords : crianças pré-escolares; morte; desenvolvimento cognitivo; cultura.

        · abstract in English     · text in Portuguese