SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue3Clinical Method: Clinical Method?The Jesuitic "Psychology": A Contribution to the History of Psychological Ideas author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

ROSSETTI, Regina. Bergson e a Natureza Temporal da Vida Psíquica. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2001, vol.14, n.3, pp. 617-623. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722001000300017.

Para Bergson, a vida interior é de natureza temporal e não espacial. Na psique, a multiplicidade qualitativa dos estados psicológicos se modifica o tempo todo numa sucessão contínua e solidária; se algo parece solidificar-se e fragmentar-se é porque se representa, ilusoriamente, a consciência como se existisse num tempo homogêneo e espacial. Na raiz do problema está a confusão que se faz entre tempo e espaço quando não se percebe que os estados psicológicos e toda vida psíquica são de natureza exclusivamente temporal. A partir dessa confusão, tem-se a representação de um eu superficial e de uma multiplicidade quantitativa dos estados psicológicos como se fossem de natureza física, como o fez a psicofísica, porque se concebe a vida psíquica existindo num ilusório tempo espacial.

Keywords : Bergson; tempo; psicológico; espaço.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese