SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue2The speech directed to boys and girls: a study on maternal input and their variationsMilton H. Erickson and the trojan horse: the nonconventional therapy in the paradigms crisis scenario in clinical psychology author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

LISBOA, Carolina et al. Estratégias de coping de crianças vítimas e não vítimas de violência doméstica. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2002, vol.15, n.2, pp. 345-362. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722002000200012.

Este estudo teve como objetivo investigar as estratégias de coping adotadas por crianças vítimas e não vítimas de violência doméstica, quando inseridas no microssistema escolar. Participaram da pesquisa 87 crianças divididas em dois grupos: 49 vítimas e 38 não vítimas de violência doméstica, as quais responderam a uma entrevista estruturada nas suas escolas, que visava a identificar os problemas mais freqüentes experienciados com os professores e com os colegas e as estratégias de coping utilizadas. As crianças vítimas de violência doméstica apontaram como problema de maior freqüência as agressões verbais por parte da professora e a estratégia de coping de agredir fisicamente para lidar nos conflitos com seus pares. As crianças não vítimas citaram com maior freqüência a busca de apoio de outras pessoas como estratégia para lidar com seus problemas junto aos colegas. As meninas adotaram a inação, quando enfrentam problemas com seus professores e se incomodam mais com as agressões verbais destes. Os resultados são discutidos levando em conta o contexto ecológico e as relações hierárquicas e apontam subsídios para programas de intervenção, que promovam resiliência e adaptação sadia de criançasà escola.

Keywords : Coping; microssistema escolar; agressividade; resiliência; risco; proteção.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese