SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue2Perception and visual processing of form in humans: radial frequency filters of 1 and 4 cpdBulimia nervosa: literature review author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

ENGELMANN, Arno. Da conceituação de Estado Subjetivo até a proposição dos Escalões de percepto. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2002, vol.15, n.2, pp. 393-405. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722002000200016.

O artigo refaz o percurso de Engelmann, lidando em 1962 com perceptos chamados de afetivos até a proposição mais recente de escalões de percepto. O estudo aprofundado dos perceptos afetivos indicavam estados conscientes internos, porém não localizados. Engelmann denominou-os estados subjetivos. Mas deparou que havia ao mesmo tempo outros perceptos internos, esses localizados. A solução era dois escalões: um superior - estados subjetivos - e outro inferior - perceptos internos. Mais tarde Engelmann encontrou estados objetivos, estados conscientes não localizados e externos, representados principalmente por locuções meteorológicas. Finalmente, reestudando um número enorme de experimentos de percepção humana, verificou que havia cinco escalões de percepto, organizados prioritariamente na seqüência seguinte levando em conta o tamanho das partes: estados total, bipartido, supramodal, modal e fragmentário. Os indivíduos são capazes de estar momentaneamente apenas num desses escalões, nunca mais de um. Não se sabe, por enquanto, se é possível representar por intermédio de escalões outras partes da consciência além dos perceptos.

Keywords : Percepção; emoção; consciência; linguagem; teoria da gestalt.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese