SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue3Visual processing of form: linear system analysis and some psychophysical paradigmsThe Cloze teste on the reading comprehension assessement author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

LIPP, Marilda E. Novaes  and  TANGANELLI, M. Sacramento. Stress e qualidade de vida em Magistrados da Justiça do Trabalho: diferenças entre homens e mulheres. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2002, vol.15, n.3, pp. 537-548. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722002000300008.

O stress ocupacional é tema freqüente nas pesquisas atuais. Averiguou-se o stress ocupacional de Magistrados da Justiça do Trabalho, níveis de qualidade de vida, fontes de stress e estratégias de enfrentamento. Setenta e cinco juízes completaram cinco inventários, enviados através da associação de classe. O grupo avaliou seu stress ocupacional como nível 8 em uma escala de 0 a 10. Verificou-se que 71% dos juízes apresentavam sintomas de stress. Havia mais mulheres com stress do que homens. Qualidade de vida mostrou-se comprometida nas áreas social, afetiva, profissional e da saúde. Os estressores mais freqüentes foram sobrecarga de trabalho e interferência com a vida familiar. A estratégia mais mencionada foi conversar com o cônjuge. Resultados são discutidos em termos dos possíveis efeitos negativos para os indivíduos nesta classe ocupacional e no processo judicional.

Keywords : Stress ocupacional; juízes; qualidade de vida.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese