SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 issue1Behavioral approaches for chronic painSocial stressors of high blood pressure in deprived communities author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

PACHECO, Janaína et al. Estabilidade do comportamento anti-social na transição da infância para a adolescência: uma perspectiva desenvolvimentista. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2005, vol.18, n.1, pp. 55-61. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722005000100008.

O termo anti-social tem sido amplamente utilizado na literatura científica para descrição de problemas de comportamento não específicos, como comportamentos delinqüentes, agressividade e oposicionismo. O objetivo desse estudo é descrever e discutir o conceito de comportamento anti-social, como um indicador de transtornos mentais específicos e de algumas categorias de problemas comportamentais. Para isso, examinamos a relação entre o comportamento anti-social e o Transtorno Desafiador Opositivo, o Transtorno da Conduta, o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade e o Transtorno de Personalidade Anti-social. Além disso, discute-se também os fatores que contribuem para a estabilidade desse comportamento na transição da infância para a adolescência e os prejuízos decorrentes ao longo do desenvolvimento. Propõe-se a ampliação das discussões conceituais acerca dos transtornos mentais, utilizando-se categorias mais amplas, como a de comportamento anti-social.

Keywords : Comportamento anti-social; transtornos mentais; infância; adolescência.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese