SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 issue2Quality of life, social support and depression of the elderly: relation with social abilitiesSelf-concept of obese and non-obese children author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

BUENO, José Lino Oliveira; WAGATSUMA, Alexandre  and  MARTINS, Mateus Russomanno. Estimação de tempo em ratos submetidos a um procedimento de discriminação condicional. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2007, vol.20, n.2, pp. 238-245. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722007000200009.

Num procedimento de discriminação condicional (DC) de característica positiva, um mesmo estímulo alvo A não é seguido de reforço quando apresentado sozinho, mas é seguido de reforço quando precedido de um estímulo X. Na DC de característica negativa, um mesmo estímulo alvo B é seguido de reforço quando apresentado sozinho, mas nunca quando precedido do estímulo Y. Nesta pesquisa, procurou-se examinar se uma informação amodal relativa a atributos básicos de estímulos, como a duração, tem capacidade de adquirir propriedades condicionais em animais. Ratos foram submetidos a procedimentos de DC positiva e negativa com estímulos X e Y de mesma modalidade física, uma luz, mas com durações diferentes: X= 15-seg e Y= 5-seg; as durações dos estímulos alvo foram A= 5-seg e B= 15-seg. Os resultados mostraram que os animais discriminaram as propriedades condicionais excitatórias (X) e inibitórias (Y) relativas, respectivamente, a duas durações diferentes de um mesmo estímulo, sustentando a hipótese de que a duração, um componente amodal de estímulo, pode ser associada a propriedades condicionais, em ratos.

Keywords : Discriminação condicional; controle temporal; representação de estímulos; condicionamento Pavloviano.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese