SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 issue3The free time usage by teenagers of lower class populations author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

FRIZZO, Giana Bitencourt  and  PICCININI, Cesar Augusto. Depressão materna e a interação triádica pai-mãe-bebê. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2007, vol.20, n.3, pp. 351-360. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722007000300002.

O presente estudo examinou as eventuais diferenças na interação triádica (pai-mãe-bebê) e diádica (mãe-bebê, pai-bebê e mãe-pai) em famílias com e sem depressão materna, com bebês de um ano de idade, durante uma sessão de interação livre. Participaram do estudo 19 famílias, das quais 9 de mães deprimidas e 10 de mães não-deprimidas. Foram investigados os padrões de interação triádico e diádico através de um protocolo envolvendo diversas categorias. Contrariando a hipótese do estudo, não houve diferenças estatisticamente significantes nas interações triádicas entre as famílias com e sem depressão materna. Já nas interações diádicas, dentro de cada grupo de famílias, apareceram diferenças estatisticamente significantes no grupo sem depressão materna. Nas famílias com depressão materna, apenas a categoria estimulação cognitiva obteve significantemente maior incidência, indicando que, embora deprimidas, as mães conseguiam prover uma estimulação adequada para seus bebês. No conjunto, os dados sugerem que a depressão materna pode acarretar mudanças, ainda que sutis, no padrão familiar.

Keywords : Depressão materna; interação triádica; interação familiar.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese