SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 issue3Psychosocial values and social dominance orientation: a study about prejudice"DRL" software for experiment control of temporal judgment research author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

FLORES-MENDOZA, Carmen E.; MANSUR-ALVES, Marcela; LELE, Álvaro José  and  BANDEIRA, Denise Ruschel. Inexistência de diferenças de sexo no fator g (inteligência geral) e nas habilidades específicas em crianças de duas capitais brasileiras. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2007, vol.20, n.3, pp. 499-506. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722007000300018.

O presente trabalho pretendeu examinar diferenças relacionadas ao sexo no fator g (inteligência geral) e em habilidades específicas em crianças de duas cidades brasileiras: Belo Horizonte e Porto Alegre. No caso da amostra mineira (n=1,316), a idade compreendeu entre 5 e 11 anos de idade examinada através de uma bateria de testes a qual incluiu instrumentos de inteligência (Raven, Escala Verbal WISC III, R-2, DFH), de avaliação psicomotora (Bender) e de desempenho escolar (TDE). No caso da amostra gaúcha (n=779), a idade compreendeu entre 5 e 11 anos, utilizando-se o teste Raven - Escala Colorida. A análise individual dos testes aponta que a maioria das diferenças nas habilidades específicas não é estatisticamente significativa. Na utilização do Método dos Vetores Correlacionados, uma análise mais sofisticada da inteligência geral, observa-se inexistência de diferenças de sexo. Tais resultados corroboram os registros internacionais sobre inexistência de diferenças cognitivas relacionadas ao sexo em crianças e adolescentes.

Keywords : Diferenças de sexo; habilidades específicas; fator g; crianças.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese