SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue1Mother-infant (one and five months) interactions: affective aspects, complexity and predominant parental systemsDifferences in children perceptions about real and ideal parental care when parents are married or separated author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

FORTES-BURGOS, Andréa Cristina Garofe; NERI, Anita Liberalesso  and  CUPERTINO, Ana Paula Fabrino Bretas. Eventos estressantes, estratégias de enfrentamento, auto-eficácia e sintomas depressivos entre idosos residentes na comunidade. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2008, vol.21, n.1, pp. 74-82. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722008000100010.

Foram investigadas relações entre eventos de vida estressantes, estratégias de enfrentamento, auto-eficácia no enfrentamento e depressão em 544 participantes de um estudo sobre envelhecimento bem-sucedido com idosos residentes na comunidade (74,6% mulheres; idade = 72,11, + 8.29; 42,1% de 60 a 69 anos; 39%, de 70 a 79 e 18,9%, 80 a 99). Os eventos estressantes foram classificados nas categorias finitude, problemas dos filhos, cuidado, crise e bem-estar psicológico. As estratégias de enfrentamento geraram cinco fatores: emoções negativas, controle ambiental, religiosidade, esquiva, inibição das emoções. Auto-eficácia no enfrentamento foi avaliada como adequada x inadequada. Na CES-D, o escore médio foi 10.24 (+8.66), para nota de corte >11, e a prevalência 32%. Maior risco para depressão foi associado a emoções negativas, eventos incontroláveis, ter de 60 a 69 anos e avaliar a auto-eficácia como inadequada. Os eventos estressantes foram menos preditivos de depressão do que a avaliação cognitiva e o enfrentamento.

Keywords : Eventos de vida estressantes; enfrentamento; auto-eficácia; depressão; idosos.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese