SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número3Efeitos de priming semântico em tarefa de decisão lexical em crianças de 3ª série índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia: Reflexão e Crítica

versão impressa ISSN 0102-7972

Resumo

ALMEIDA, João Henrique  e  HAYDU, Verônica Bender. Reorganização de classes de equivalência: análise do número de relações de linha de base revertidas. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2011, vol.24, n.3, pp. 609-620. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722011000300022.

A reorganização de classes de equivalência pode depender do número de relações de linha de base revertidas. Para investigar essa hipótese, 28 estudantes universitários, distribuídos em quatro grupos, foram submetidos ao procedimento de escolha de acordo com o modelo para o estabelecimento de relações condicionais entre estímulos e a emergência de cinco classes de equivalência com cinco estímulos cada uma. O procedimento para cada grupo diferiu quanto ao número de relações de linha de base revertidas: uma, duas, três ou quatro, seguidas por um novo teste de equivalência para verificar a eventual reorganização das classes. A reorganização das classes de equivalência ocorreu independentemente do número de relações revertidas. Conclui-se que classes de estímulos equivalentes podem ser estabelecidas e modificadas subsequentemente, o que não dependeu do número de relações revertidas.

Palavras-chave : Classes de Estímulos Equivalentes; Reorganização de Classes de Equivalência; Relações de Linha de Base Revertidas; Reversão de Discriminação; Emparelhamento com o Modelo; Universitários.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês