SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue4Acute pain perception in panic disorder patientsSoul, body and the ancient greek civilization: the first observations of brain functioning and mental activities author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

ABREU, Paulo Roberto. Novas relações entre as interpretações funcionais do desamparo aprendido e do modelo comportamental de depressão. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2011, vol.24, n.4, pp. 788-797. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722011000400020.

O desamparo aprendido tem sido referido como sendo um modelo animal de depressão. Sua hipótese tradicional afirma que sujeitos submetidos a estímulos aversivos incontroláveis desenvolverão dificuldades de aprendizagem, diminuindo a freqüência de atividade. Essa análise historicamente apresentou certa dissonância com o modelo clínico que afirmava que alguns comportamentos aumentavam de freqüência durante o episódio depressivo. Contudo, algumas pesquisas mostraram que os sujeitos pré-expostos a incontrolabilidade aprendem a resposta de fuga, a depender das propriedades da contingência de teste como a contigüidade da conseqüência e o controle discriminativo. Esses dados impulsionaram a formulação de uma nova hipótese funcional para o procedimento experimental. No artigo, sugere-se um diálogo possível entre a nova hipótese e o modelo comportamental da depressão.

Keywords : Desamparo Aprendido; Depressão; Incontrolabilidade; Psicopatologia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese