SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue3Singularities of gender in the representations of attachment during pre-school timeSleep, quality of life and depression in women in breast cancer post-treatment author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Abstract

ROVATTI, Karla Bender; TEODORO, Maycoln  and  CASTRO, Elisa Kern de. Memórias e prevalência de transtorno de estresse pós-traumático em uma unidade de terapia intensiva. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2012, vol.25, n.3, pp. 499-505. ISSN 0102-7972.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722012000300009.

O estudo avaliou a prevalência de indicadores de TEPT em pacientes que foram internados em UTI seis meses após a alta hospitalar, e examinou a relação entre TEPT e recordações mnêmincas. Participaram 41 pacientes adultos com diferentes doenças, que responderam a questionários sobre TEPT, memórias e informações clínicas. Identificou-se que 24,4% da amostra possuía indicadores de TEPT. Estes pacientes apresentaram mais memórias afetivas que os pacientes sem TEPT (t=2,29, p<0,05). As memórias afetivas correlacionaram-se com o TEPT total (r=0,408, p<0,01) e com suas dimensões revivência (r=0,443, p<0,01) e excitabilidade (r=0,403, p<0,01). A análise de regressão hierárquica mostrou que o sexo (mulher) (β=0,44, p<0,01) e a presença de memórias afetivas (β=0,46, p<0,01) foram preditoras de TEPT, explicando 38,2% da sua variância.

Keywords : Unidades de terapia intensiva; memória; transtorno de estresse pós-traumático; qualidade de vida.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English