SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue1Why read Hobbes as a theorist of international security?NATO's action in the post-Cold War era: implications for international security and for the United Nations author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Contexto Internacional

Print version ISSN 0102-8529

Abstract

DINIZ, Eugenio. Epistemologia, história e estudos estratégicos: Clausewitz versus Keegan. Contexto int. [online]. 2010, vol.32, n.1, pp. 39-90. ISSN 0102-8529.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-85292010000100002.

Contesta-se a pertinência da afirmação de que Clausewitz seria um "filósofo da guerra". Examina-se aqui a cientificidade da teoria clausewitziana da guerra à luz dos critérios de cientificidade da epistemologia de Lakatos, o que nos leva a uma confrontação, com base em uma situação histórica, entre a teoria de Clausewitz e uma teoria rival - a teoria da guerra como fenômeno cultural, de Keegan. A construção de Clausewitz possibilita-nos esperar uma situação que não é permitida pela obra de Keegan. Com base nisso, realiza-se um estudo do caso do Israel antigo, entre meados do século XIII e do século X a.C. Esse exame afere e atesta a cientificidade da teoria clausewitziana da guerra. A partir daí, argúi-se pela fundamentação dos estudos estratégicos com base na teoria clausewitziana da guerra.

Keywords : Estudos Estratégicos; Teoria da Guerra; Clausewitz; Epistemologia; Keegan.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese