SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue1Why read Hobbes as a theorist of international security?NATO's action in the post-Cold War era: implications for international security and for the United Nations author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Contexto Internacional

Print version ISSN 0102-8529

Abstract

DINIZ, Eugenio. Epistemologia, história e estudos estratégicos: Clausewitz versus Keegan. Contexto int. [online]. 2010, vol.32, n.1, pp.39-90. ISSN 0102-8529.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-85292010000100002.

Contesta-se a pertinência da afirmação de que Clausewitz seria um "filósofo da guerra". Examina-se aqui a cientificidade da teoria clausewitziana da guerra à luz dos critérios de cientificidade da epistemologia de Lakatos, o que nos leva a uma confrontação, com base em uma situação histórica, entre a teoria de Clausewitz e uma teoria rival - a teoria da guerra como fenômeno cultural, de Keegan. A construção de Clausewitz possibilita-nos esperar uma situação que não é permitida pela obra de Keegan. Com base nisso, realiza-se um estudo do caso do Israel antigo, entre meados do século XIII e do século X a.C. Esse exame afere e atesta a cientificidade da teoria clausewitziana da guerra. A partir daí, argúi-se pela fundamentação dos estudos estratégicos com base na teoria clausewitziana da guerra.

Keywords : Estudos Estratégicos; Teoria da Guerra; Clausewitz; Epistemologia; Keegan.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License