SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 número3Padrões Privados na OMC: uma Análise de Múltiplos Fluxos de Resistir às Forças nas Negociações Comerciais MultilateraisUma Política Cultural Inovadora no Panorama da Era Chávez índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Contexto Internacional

versão impressa ISSN 0102-8529versão On-line ISSN 1982-0240

Resumo

VIEIRA, Victor Carneiro Corrêa. Da Teoria do Terceiro Mundo à Iniciativa Faixa e Estrada: A Ajuda Internacional como Ferramenta de Política Externa da China. Contexto int. [online]. 2019, vol.41, n.3, pp.529-551.  Epub 02-Dez-2019. ISSN 0102-8529.  https://doi.org/10.1590/s0102-8529.2019410300003.

Em 1946, Mao Zedong começou a elaborar sua teoria do Terceiro Mundo a partir da percepção de que haveria uma ‘zona intermediária’ de países entre as duas superpotências. De lá, ele concluiu que a África, a América Latina e a Ásia, com exceção do Japão, comporiam as forças revolucionárias capazes de derrotar o imperialismo, o colonialismo e o hegemonismo. O início da ajuda internacional da República Popular da China aos países em desenvolvimento data do período imediatamente posterior à Conferência de Bandung, em 1955, até o presente. Por meio de uma análise bibliográfica e documental, os artigos articulam-se com a seguinte questão de pesquisa: Que papel os fatores nacionais e internacionais desempenharam nos motoristas de ajuda externa da China ao longo dos anos? Para responder à pergunta, a evolução da assistência internacional chinesa foi estudada de Mao à Iniciativa Faixa e Estrada, que é a expressão completa do modelo de cooperação ‘quaternária’ do país, combinando ajuda, comércio, investimento e assistência técnica.

Palavras-chave : China; cooperação internacional; ajuda internacional; Iniciativa Faixa e Estrada; Ásia; África.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )