SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 suppl.3Animal model of renal ischemic injury, and chlorpromazine protector effect, evaluate by tc-99m-mag3 dynamic renal scanUreter replacement by inverted ileal seromuscular tube or patch author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Cirurgica Brasileira

Print version ISSN 0102-8650On-line version ISSN 1678-2674

Abstract

TIRABOSCHI, Ricardo Brianezi et al. Fatores de risco em carcinomas de células transicionais da bexiga: risk factors. Acta Cir. Bras. [online]. 2002, vol.17, suppl.3, pp.20-23. ISSN 0102-8650.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502002000900005.

OBJETIVO: Investigar alguns dados epidemiológicos do câncer vesical bem como fatores de risco. MÉTODOS: Foram selecionados 125 pacientes atendidos no período 1980-2002, com idade média de 63,6±11,3 anos, sendo 97 (77,6%) homens e 28 (22,4%) mulheres. As proporções de tumores G1, G2 e G3 foram: 48%, 35,2% e 16,8%. As proporções dos estádios da lesão primária foram: pTa-1 - 85 ( 68%) e pT2-4 - 40 ( 32%). Entre os pacientes com tumores superficiais houve recidiva em 41 (48,2%). RESULTADOS: O grau da lesão primária mostrou relação com o estádio T (p<0,0001) e sobrevida (p<0,0001), mas não com a taxa de recidiva vesical dos tumores superficiais (p=0,72). O estádio T também mostrou forte correlação com a sobrevida (p<0,0001). CONCLUSÕES: O CCT é mais comum em homens que mulheres e acomete pacientes com idade média de 63,9 anos. O grau e o estádio T mostram forte correlação com a progressão da doença e a sobrevida.

Keywords : Carcinoma de células transicionais da bexiga; fatores de risco; sobrevida.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License