SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 suppl.5Free PSA and prostate volume on the diagnosis of prostate carcinomaEffect of sildenafil citrate in the urethral function in rats with denervated bladder author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Acta Cirurgica Brasileira

On-line version ISSN 1678-2674

Abstract

MIZUMA, EK et al. Efeito do cloridrato de oxibutinina na hiperatividade vesical conseqüente a cistite hemorrágica. Acta Cir. Bras. [online]. 2003, vol.18, suppl.5, pp. 24-27. ISSN 1678-2674.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502003001200009.

INTRODUÇÃO: A oxibutinina atua como agente anticolinérgico que tem ação anti-muscarínica e, principalmente, ação antiespasmódica na musculatura lisa vesical. Assim, ela causa aumento da capacidade vesical e diminui a frequência miccional e bloqueia o estímulo inicial da micção. OBJETIVO: Verificar se a oxibutinina atua sobre a hiperatividade vesical causada pela cistite hemorrágica, dependente do óxido nítrico. MÉTODOS: Foram estudados dois grupos de animais. O controle com 5 ratas e o experimental com 10 ratas, cujos pesos variaram entre 200g a 250g. A cistite hemorrágica foi provocada pela injeção intraperitoneal de ciclofosfamida 200mg/kg, na véspera do experimento. Após 24 horas, as ratas foram anestesiadas com uretana 1,25mg/kg. A seguir, foi feita cistostomia com cateter P-50. Esse cateter foi conectado em Y a uma bomba de infusão contínua com fluxo de água de 0,3ml/min e a um polígrafo para o registro da cistometria. O registro cistométrico foi feito com a velocidade do papel de 0,05cm/seg, com sensibilidade de 20 e calibração para um curso de 60mm para uma pressão de 100mmHg. Os parâmetros estudados foram: freqüência de contração (Fc), intensidade das contrações (Ic), tempo de enchimento vesical (Te), tempo de contração vesical (Tc) e capacidade vesical (Cv), que foi determinado pelo Te x Fluxo. Esses parâmetros foram determinados por suas médias durante o período de observação de 10 min. Após o registro, foi infundido por gavagem 71 mg/kg de cloridato de oxibutinina. Uma hora depois foi feita nova cistometria. A análise estatística foi feita pelo método de Kruskal-Wallis que comparou os valores do grupo controle com o experimental. O p foi considerado significante quando menor que 0,05. RESULTADOS: A comparação entre os dois grupos dos parâmetros estudados antes da infusão do cloridrato de oxibutinina mostrou: Fc - p=0,007; Ic - p=0,0002; Te - p=0,768; Tc - p=0,492; Cv - p=0,056 A comparação dos parâmetros estudados depois da droga mostrou: Fc - p= 0,055; Ic - p=0,0002; Te - p=0,957; Tc - p=0,181; Cv - p=0,206. CONCLUSÕES: O cloridrato de oxibutinina nesse modelo experimental atuou de forma a alterar somente a freqüência das miccções, controlando a hiperatividade e não promovendo alterações nos demais parâmetros estudados.

Keywords : Cistite; Polaquiúria; Oxibutinina; Ciclofosfamida.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese