SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 suppl.5Reactive oxygen species inactivation improves pancreatic capillary blood flow in caerulein-induced pancreatitis in ratsPrevalence and bacterial susceptibility of hospital acquired urinary tract infection author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Cirurgica Brasileira

Print version ISSN 0102-8650On-line version ISSN 1678-2674

Abstract

DIAS NETO, José Anastácio et al. Infecção urinária comunitária: etiologia e sensibilidade bacteriana. Acta Cir. Bras. [online]. 2003, vol.18, suppl.5, pp.33-36. ISSN 0102-8650.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502003001200012.

INTRODUÇÃO: Devido a freqüência a infecção do trato urinário (ITU) responde por consumo elevado de antibióticos e tem impacto sócio-economico elevado. Como a escolha do antimicrobiano no início do tratamento ou para o tratamento completo é geralmente empírica, o conhecimento da prevalência bacteriana e sua sensibilidade, que podem variar no tempo, é mandatoria. OBJETIVO: O objetivo do trabalho é relatar a freqüência das cepas bacterianas diagnosticadas em nossa instituição, bem como a sensibilidade aos antimicrobianos, e prover dados nacionais. MÉTODOS: Foram analisados retrospectivamente os resultados de cultura de urina de 402 pacientes com ITU adquirida na comunidade e tratados em nossa instituição. RESULTADOS: A idade média dos pacientes foi de 45,3±23,5 anos, 242 (60,2%) dos quais eram mulheres e 160 (39,8%) eram homens. A bactéria mais freqüente foi a E. coli (58%) seguida de Klebsiella sp. (8,4%) e Enterococcus sp. (7,9%). Das bactéria isoladas somente 37% apresentavam sensibilidade à ampicilna, 51% à cefalotina e 52% ao trimxazol. As maiores taxas de sensibilidade ocorreram para o imipenem (96%), ceftriaxone (90%), amicacina (90%), gentamicina (88%), levofloxacina (86%), ciprofloxacina (73%), nitrofurantoina (77%) e norfloxacina (75%). CONCLUSÃO: As bactérias Gram-negativas são a causa mais comum de ITU comunitária. Os antimicrobianos de escolha para tratamento oral são as fluoroquinolonas, nitrofurantoina, cefalosporinas de segunda e terceira geração. Para quadros graves que requerem antibiótico parenteral a escolha recai sobre os aminoglicosídeos, cefalosporinas de terceira geração e imipenem.

Keywords : Trato urinário; Comunidade, infecção; Bactéria; Antibiótico, sensibibilidade.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License