SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 issue5Ischemia and reperfusion in skin flaps: effects of mannitol and vitamin C in reducing necrosis area in a rat experimental modelCompensatory lung growth in autologus lobar implant after pneumonectomy in dogs author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Acta Cirurgica Brasileira

On-line version ISSN 1678-2674

Abstract

CREMA, Eduardo et al. Avaliação da resposta do cortisol, da corticotropina e da cinética das plaquetas após colecistectomias laparoscópica e aberta. Acta Cir. Bras. [online]. 2005, vol.20, n.5, pp. 364-367. ISSN 1678-2674.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502005000500005.

OBJETIVO: Comparar o comportamento dos níveis séricos de cortisol, ACTH e da cinética das plaquetas nas colecistectomias laparoscópica e aberta. MÉTODOS: Esse estudo prospectivo compara 31 pacientes portadores de colelitíase sintomática que se submeteram a colecistectomia eletiva, sendo que 17 por via laparoscópica e 14 por via aberta. Amostras de sangue periférico foram colhidas na internação do paciente, na indução anestésica, às 2, 6, 12, 24 e 48 horas da incisão cirúrgica. A contagem de plaquetas foi realizada no microscópio óptico- aumento de 100X- pela coloração de Hematoxilina- eosina . As dosagens de cortisol e ACTH foram realizadas através da técnica de quimioluminescência. RESULTADOS: Observou-se que as concentrações de cortisol e ACTH elevaram-se significativamente (p< 0.05) nas primeiras horas em relação aos valores do pré-operatório. Às 2 horas, houve elevação maior do nível de cortisol no grupo laparoscópico com diferença estatisticamente significante (p=0,0365;p<0.05) em relação ao grupo aberto. Observou-se retorno a valores basais no pós-operatório tardio (24 e 48 horas) somente para o ACTH, enquanto que o nível sérico de cortisol manteve-se elevado nesse mesmo período, com valores maiores e estatisticamente significante ( p24=0,0248 e p48=0,0320;p< 0.05) no grupo aberto em relação ao laparoscópico. As plaquetas apresentaram curvas de respostas diferentes entre os grupos, todavia mantiveram níveis normais em todos os momentos estudados. Não houve diferença estatística significante (p<0.05) entre os períodos pós e pré-operatórios em ambos os grupos. CONCLUSÃO: A resposta hormonal ocorre em ambos procedimentos estudados, porém o estresse cirúrgico é maior e mais duradouro na cirurgia aberta quando comparada à laparoscópica. Não obstante, a cinética das plaquetas não mostrou variação significativa em ambos procedimentos diante da injúria tecidual.

Keywords : Hidrocortisona; Corticotropina; Plaquetas; Colecistectomia laparoscópica.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English