SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue2Biomechanical evaluation of microbial cellulose (Zoogloea sp.) and expanded polytetrafluoroethylene membranes as implants in repair of produced abdominal wall defects in ratsMorphological aspects of tympanic bulla after lateral osteotomy in cats author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Acta Cirurgica Brasileira

On-line version ISSN 1678-2674

Abstract

FRAGA, Gustavo Pereira et al. Trauma abdominal fechado com lesão de intestino delgado: lesão isolada tem mais risco de complicações do que a associada?. Acta Cir. Bras. [online]. 2008, vol.23, n.2, pp. 192-197. ISSN 1678-2674.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502008000200013.

OBJETIVO: Comparar pacientes com lesão "isolada" de intestino delgado com pacientes com lesões abdominais "associadas" e analisar o quanto o retardo para indicação de laparotomia influenciou na evolução dos pacientes. MÉTODOS: Foram revisados os prontuários de pacientes com trauma abdominal fechado e lesão de intestino delgado no período de 1994 a 2005, sendo os pacientes divididos em dois grupos: lesão "isolada" e lesões abdominais "associadas". Foram analisados os métodos diagnósticos, intervalo de tempo para a cirurgia, gravidade da lesão de delgado (grau > 2), ISS e morbimortalidade dos pacientes. RESULTADOS: Noventa pacientes preencheram os critérios de inclusão, 62 (68,9%) no grupo "isolada" e 28 (31,1%) no "associada". Pacientes do grupo "isolada" necessitaram mais de métodos diagnósticos complementares. O tempo de diagnóstico até o tratamento foi significantemente menor no grupo "associada", e estes pacientes apresentavam ISS mais elevado (média de 22,5 versus 17,2 no grupo "isolada"). A morbidade e mortalidade nos grupos foram, respectivamente, 51,6% e 16,1% no grupo "isolada", e 53,6% e 28,6% no "associada", sem diferença estatística. Demora para o diagnóstico foi comum no grupo "isolada", porém sem agravar a evolução dos pacientes. Pacientes com lesões "associadas", quantificadas pelo ISS, tiveram maior mortalidade. CONCLUSÃO: A presença de lesões abdominais "associadas" significativamente interferiu no quadro clínico e momento do diagnóstico em pacientes com lesão de delgado, porém não influenciou na morbimortalidade. No grupo "isolada" a demora para tratamento cirúrgico foi freqüente, porém sem interferir nas complicações. A elevada mortalidade foi reflexo da gravidade de lesões associadas.

Keywords : Trauma; Intestino delgado; Jejuno; Íleo; Fístula intestinal.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English