SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número1Drenagem venosa da cauda do pâncreas para a veia lienal e sua relação com a seletividade da anastomose esplenorrenalApoptose pulmonar após instilação intrapulmonar de Benzo(a)pireno em ratos Wistar índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Acta Cirurgica Brasileira

versão On-line ISSN 1678-2674

Resumo

RAMALHO, Rondon Tosta; AYDOS, Ricardo Dutra  e  CEREDA, Marney Pascoli. Avaliação do efeito de acetona cianidrina na inativação de células do tumor ascítico de Ehrlich "in vitro". Acta Cir. Bras. [online]. 2010, vol.25, n.1, pp.111-116. ISSN 1678-2674.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502010000100022.

OBJETIVO: Avaliar o efeito antitumoral da acetona cinidrina em células do tumor ascítico de Ehrlich in vitro. MÉTODOS: Células do tumor ascítico de Ehrlich e linfócitos foram incubadas com diferentes concentrações de acetona cianidrina (0, 0,5, 1,0, 2,0, 10,0, 20,0 e 30,0 μg.mL-1), depois de 1, 2, 3, 4, 18 e 24 horas foi verificada a viabilidade celular atravéz do método de azul de trypan. RESULTADOS: Os resultados demonstraram um efeito citotóxico dose dependente frente as células do tumor ascítico de Ehrlich. Nas concentrações de 20 e 30 μg.mL-1 ocorreu 100% de morte celular em apenas 1 e 2 horas respectivamente. Nas doses mais baixas de 0,5, 1,0 e 2,0 μg.mL-1 o efeito citotóxico foi menos intenso, aumentando gradativamente com o tempo. CONCLUSÕES: Nas concentrações baixas de 0,5. 1,0 e 2,0 μg.mL-1, foi observado mais de 90% de morte celular somente após 24 horas de incubação o que evidência a capacidade da célula tumoral de se intoxicar de maneira irreversível e acumulativa com a acetona cianidrina, quando comparadas com os resultados apresentados pelos linfócitos humanos que nas mesmas doses e nos mesmos tempos de incubação atingiram um máximo de 30% de morte celular, o que sugere uma atividade de rodanase diferenciada entre as duas células.

Palavras-chave : Carcinoma de Ehrlich; Acetona; Neoplasias; In vitro.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons