SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 issue4Introduction of complementary foods in the first two years of life of children attending private schools in the city of São Paulo, BrazilNeonatal neurological assessment by the Dubowitz method in preterm infants at term corrected age compared with term infants author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Paulista de Pediatria

Print version ISSN 0103-0582

Abstract

GONCALVES, Ana Beatriz; JORGE, Salim Moisés  and  GONCALVES, Arthur Lopes. Comparação entre duas dietas à base de leite humano em relação ao crescimento e à mineralização óssea de recém-nascidos de muito baixo peso. Rev. paul. pediatr. [online]. 2009, vol.27, n.4, pp. 395-401. ISSN 0103-0582.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-05822009000400008.

OBJETIVO: Comparar a eficácia e tolerabilidade de duas dietas à base de leite humano (LH) acrescido de fórmula láctea (PreNan®) ou complemento nutricional especial (FM 85®) na promoção do crescimento pôndero-estatural, mineralização óssea e tempo de hospitalização de recém-nascidos de muito baixo peso (RNMBP). MÉTODO: Foram constituídos, por sorteio, dois grupos de crianças acompanhadas a partir do 15º dia de vida, até atingir o peso de alta (2000±20g): Grupo A, 14 RNMBP receberam LH+FM 85® (5g/100mL LH); Grupo B, 11 RNMBP receberam LH+PreNan® 19% em volumes iguais. Foram avaliados: peso, comprimento, perímetro cefálico e prega cutânea tricipital média esquerda, calculando-se os incrementos de peso e o tempo para atingir 2000g. Foram dosados: cálcio, fósforo, magnésio e creatinina séricos e urinários e fosfatase alcalina sérica, calculando-se as taxas de reabsorção tubular de fósforo (%TPR). A mineralização óssea foi avaliada por meio de técnicas radiológicas padronizadas. RESULTADOS: 11 RNMBP de cada grupo completaram o estudo. Ambas as dietas foram bem toleradas e os índices antropométricos e dosagens séricas iniciais não apresentaram diferenças entre os grupos. Os incrementos de peso do Grupo B foram superiores aos do Grupo A e a fosfatase alcalina sérica do Grupo A foi maior que do Grupo B no final da observação. Não houve diferenças entre os grupos quanto à %TPR; mineralização óssea e tempo de hospitalização. CONCLUSÕES: Ambas as dietas foram bem toleradas. O leite humano enriquecido com PreNan® 19% volume a volume (v/v) se mostrou mais eficiente em relação ao ganho de peso e ao metabolismo ósseo em comparação ao leite humano acrescido de FM 85®.

Keywords : nutrição; mineralização óssea; crescimento; recém-nascido; prematuro.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese