SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número1Avaliação do pico de pressão e da frequência respiratória durante o uso de balão autoinflável por socorristas do Corpo de Bombeiros em um modelo de pulmão neonatal pré-termoIntegração de informação e reativação da memória: impacto positivo de uma intervenção cognitivo-motora em bebês índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Paulista de Pediatria

versão impressa ISSN 0103-0582

Resumo

LANZA, Fernanda de Cordoba et al. A vibração torácica na fisioterapia respiratória de recém-nascidos causa dor?. Rev. paul. pediatr. [online]. 2010, vol.28, n.1, pp. 10-14. ISSN 0103-0582.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-05822010000100003.

OBJETIVO: Avaliar a dor em recém-nascidos pré-termo (RNPT) submetidos à fisioterapia respiratória em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. MÉTODOS: Estudo transversal realizado com recém-nascidos prematuros, com indicação de fisioterapia respiratória, em respiração espontânea. Foi aplicada uma técnica de vibração torácica com a mão do terapeuta realizando pequenas oscilações sobre o tórax do paciente e feita a avaliação da frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (FR), saturação de pulso de oxigênio (SpO2) e do Sistema de Codificação da Atividade Facial Neonatal (NFCS) para a avaliação da dor antes, durante, imediatamente após (pós-i) e 30 minutos após (pós-30) a vibração no tórax do paciente. Utilizou-se a análise de variância para medidas repetidas para comparação entre as fases, considerando-se significante p<0,05. RESULTADOS: Foram avaliados 13 RNPT, com média de idade gestacional 32,5±2,0 semanas e peso de nascimento 1830±442g. Não foi observada pontuação de dor durante toda a avaliação: pré: 0,5±1,7; durante: 1,5±1,4; pós-i: 1,0±1,3; pós-30: 0±0,3, porém houve diferença estatisticamente significativa entre a fase pós-i e pós-30 na escala NFCS (p<0,05). A FC variou de 120 a 150bpm, a SpO2 permaneceu acima de 95%, e a FR entre 40 e 62rpm, sem diferenças entre os períodos. CONCLUSÕES: Neste grupo de pacientes prematuros internados em UTI neonatal e submetidos à realização de fisioterapia respiratória pela técnica de vibração torácica, não foram observadas alterações fisiológicas e comportamentais de dor

Palavras-chave : dor; fisioterapia; prematuro; Unidade de Terapia Intensiva Neonatal.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português