SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue2The use of Cox regression to estimate the risk factors of neonatal death in a private NICUMother's perceptions and expectations regarding their newborn infants: the use of Broussard's neonatal perception inventory author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Paulista de Pediatria

Print version ISSN 0103-0582

Abstract

VALENTINI, Nadia Cristina  and  SACCANI, Raquel. Escala Motora Infantil de Alberta: validação para uma população gaúcha. Rev. paul. pediatr. [online]. 2011, vol.29, n.2, pp. 231-238. ISSN 0103-0582.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-05822011000200015.

OBJETIVO: Traduzir, adaptar e verificar a validade de critérios motor e de constructo (consistência interna, validade dis-criminante, correlação com outros testes e validade preditiva) da versão em Português da Alberta Motor Infant Scale. MÉTODOS: Estudo de validação transcultural. Participaram 21 profissionais e 561 crianças do Rio Grande do Sul, com idades de zero a 18 meses (291 meninos). Foram utilizados os instrumentos: Alberta Infant Motor Scale, Escala do Desen-volvimento do Comportamento da Criança e um questionário para controle de variáveis. O estudo compreendeu as fases de tradução e adaptação da escala; análise da validade de conteúdo; treinamento de profissionais; coleta de dados no ambiente familiar e em creches; análise da objetividade e fidedignidade, e validade de critério e construto. RESULTADOS: A versão portuguesa da Alberta Infant Motor Scale continha critérios motores claros e pertinentes; apresentou ótima confiabilidade (escore total, p=0,88; prono, p=0,86; supino, p=0,89; sentado, p=0,80 e em pé, p=0,85) e poder discriminativo (desenvolvimento típico versus atípico; escore, p<0,001; percentil, p=0,04; critério de classificação, qui-quadrado: p=0,047). Demonstrou correlação moderada com a Escala do Desenvolvimento do Comportamento da Criança (rho=0,342; p=0,03), sendo que a prova de McNemar-Bowker demonstrou diferenças entre os dois métodos (p=0,047). Foi ainda observada estabilidade temporal da escala (p=0,07; rho=0,85, p<0,001) e poder preditivo (p<0,001). CONCLUSÕES: A versão em português da Alberta Infant Motor Scale demonstrou ser válida e fidedigna na avaliação das aquisições motoras de crianças brasileiras, o que a torna um instrumento útil a várias áreas da pesquisa científica e da clínica.

Keywords : estudos de validação; destreza motora; desenvolvimento infantil.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese