SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue1Family presence during cardiopulmonary resuscitation and invasive procedures in childrenSelenium deficiency and the effects of supplementation on preterm infants author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Paulista de Pediatria

Print version ISSN 0103-0582On-line version ISSN 1984-0462

Abstract

SOLE, Dirceu; CAMELO-NUNES, Inês Cristina; WANDALSEN, Gustavo Falbo  and  MALLOZI, Marcia Carvalho. A asma na criança e no adolescente brasileiro: contribuição do International Study of Asthma and Allergies in Childhood(ISAAC). Rev. paul. pediatr. [online]. 2014, vol.32, n.1, pp.114-125. ISSN 0103-0582.  https://doi.org/10.1590/S0103-05822014000100018.

Objetivo:

Avaliar a asma na população pediátrica brasileira pelo protocolo do International Study of Asthma and Allergies in Childhood(ISAAC), internacionalmente padronizado e validado.

Fontes de dados:

O ISAAC, idealizado para maximizar o valor de estudos epidemiológicos em asma e doenças alérgicas, estabeleceu um método padronizado (questionário escrito autoaplicável e/ou vídeo-questionário) capaz de facilitar a colaboração internacional. Concebido para ser realizado em três fases sucessivas e dependentes, o ISAAC reuniu uma casuística até então inimaginável no mundo e no Brasil. Nesta revisão, reuniram-se os dados de centros brasileiros oficiais do ISAAC e de outros que empregaram o seu método.

Síntese dos dados:

Finalizada a primeira fase, a prevalência de asma entre escolares brasileiros foi documentada como a oitava em magnitude entre todos os centros participantes do estudo. Os poucos centros envolvidos na segunda fase investigaram possíveis fatores etiológicos, especialmente aqueles sugeridos pelos resultados da primeira fase, e geraram muitas especulações. A terceira fase, repetida após sete anos, avaliou a tendência evolutiva da prevalência de asma e das doenças alérgicas nos centros participantes simultaneamente das fases I e III e determinou a prevalência em outros não envolvidos na fase I.

Conclusões:

No Brasil, o ISAAC demonstrou, de forma definitiva, que a asma é uma doença de alta prevalência e impacto em crianças e adolescentes, devendo ser encarada como problema de Saúde Pública. Encontraram-se importantes variações regionais, ainda não bem esclarecidas, assim como diversos fatores de risco, o que traz a questão: há no Brasil uma ou muitas asmas?

Keywords : asma; epidemiologia; criança; adolescente; fatores de risco.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )