SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue3Association of body mass index and aerobic physical fitness with cardiovascular risk factors in childrenInfluence of flexibility and gender on the posture of school children author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Paulista de Pediatria

Print version ISSN 0103-0582

Abstract

COLEDAM, Diogo Henrique Constantino et al. Concordância entre dois pontos de corte para atividade física e fatores associados em jovens. Rev. paul. pediatr. [online]. 2014, vol.32, n.3, pp.215-222. ISSN 0103-0582.  https://doi.org/10.1590/0103-0582201432311.

Objetivo:

Analisar a concordância entre dois pontos de corte para atividade física (300 e 420 minutos/semana) e os fatores associados em jovens.

Métodos:

Participaram do estudo 738 adolescentes da cidade de Londrina-PR, Brasil. A prática de atividade física em intensidade moderada a vigorosa e as variáveis sexo, idade, escolaridade paterna e materna, com quem mora, número de irmãos, percepção de atividade física, participação nas aulas de educação física, local para prática de atividade física e comportamento sedentário foram coletadas por meio de um questionário. A prevalência de atividade física entre os critérios foi comparada por meio do teste de McNemar, a concordância avaliada, por meio do índice Kappa, e a análise multivariada, por meio da regressão de Poisson com ajuste robusto da variância.

Resultados:

A prevalência de atividade física foi significativamente diferente: 22,3% para 300 minutos/semana e 12,8% para 420 minutos/semana (p<0,05), e a concordância foi forte (k=0,82, p<0,001). As variáveis sexo, escolaridade paterna, percepção de atividade física e comportamento sedentário se associaram com a atividade física em ambos os critérios analisados. A participação nas aulas de educação física e a disponibilidade de locais para prática se associaram apenas com o ponto de corte 300 minutos/semana.

Conclusões:

Sugere-se cautela ao utilizar pontos de corte para atividade física em estudos epidemiológicos, considerando que pode resultar em diferença na prevalência de atividade física e dos fatores a ela associados.

Keywords : Adolescente; Atividade motora/critério; Saúde pública.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )